Mandíbulas

by Matheus Trunkle

altAkkMzZ6LMDlLepevNlLQObXjWgiS_7GDGm4zUvs9o2fW

 

Quando criança sonhava
Tubarões subterrâneos

Suas barbatanas cortavam o solo
Lâmina cega e ereta surgindo do chão
Sobre o qual jazia minha cama
Sobre a qual jazia dormindo

Ai
Se meu pé se encostasse ao chão
Numa mordida eu seria puxado
Profundo
A um mundo de infinitos mundos
Estômago de peixe grande que admiro tanto

Pois quando criança sonhava
Em ser tubarão

Quem sabe se engolido por um
Não faça me tornar em outro
Pegar do animal a força
Que nunca possuí

Só me resta sonhar outra vez
O mar negro no qual nado
E observo
O grande branco sutil se aproximar
Faminto
E abraço sua mandíbula

Como se fôssemos conhecidos
De séculos

Assimilados

Advertisements